BARBOTAGE

Autor

Publicado em:
24 Outubro, 2022

Faça o seu pedido de consultas com Bruno Mendes

BARBOTAGE

(Fenestração e lavagem percutânea ecoguiada de calcificação)

A deposição de cálcio no interior da estrutura dos tendões é um problema relativamente comum e muito incapacitante, afetando sobretudo os tendões que compõem a coifa dos rotadores do ombro [nome dado ao conjunto de quatro músculos no nosso ombro, essenciais para a estabilidade e movimento do nosso braço, sobretudo na elevação e rotação], afetando mais frequentemente o tendão supra-espinhoso e infra-espinhoso.

A “barbotage” é um ato médico, executado por médico especialista, que consiste numa técnica terapêutica infiltrativa realizada sob orientação ecográfica, para o tratamento de calcificações tendinosas (numa fase específica da sua evolução), com o objetivo de reduzir as dimensões da calcificação, facilitar a resolução do processo inflamatório associado com consequente redução da dor e incapacidade e ainda reduzir a recidiva dos sintomas. Do protocolo da técnica faz parte o processo de anestesia do principal nervo sensitivo da cápsula do ombro, a fenestração e lavagem com soro fisiológico da calcificação e a infiltração de medicamento anti-inflamatório e anestésico na bursa (bolsa) adjacente à lesão. Deve ser utilizada preferencialmente como complemento a um programa de reabilitação executado em contexto de fisioterapia. Deve ser uma opção terapêutica para os casos clínicos resistentes ao tratamento mais conservador (como toma de anti-inflamatórios, repouso relativo e fisioterapia), para contextos inflamatórios repetidos ou para quadros clínicos muito incapacitantes.

A dor no ombro é um motivo de avaliação clínica muito comum, atingindo 7 a 34% da população geral, sendo a terceira queixa do foro musculosquelético mais prevalente, logo a seguir a quadros de dor da região cervical e lombar.

Tendinopatia calcificada

A tendinopatia calcificada é uma doença que consiste na deposição de cristais de cálcio na estrutura dos tendões, não se conhecendo a sua causa exata, e atinge sobretudo adultos entre os 30 e 50 anos, com ligeiro predomínio do sexo feminino, localizando-se sobretudo no tendão supra-espinhoso e infra-espinhoso. A presença de cálcio nos tendões pode ocorrer em 2 a 20% da população, sendo na maioria das vezes uma condição assintomática. Estima-se que possa justificar 7 a 17% dos casos de dor agudo do ombro.

É uma condição maioritariamente auto-resolúvel ao longo de vários meses e anos (cerca de 80% dos doentes estão assintomáticos aos 8 anos, sob orientação conservadora). Contudo, em algumas situações, pode condicionar um quadro de dor e incapacidade muito marcados, sendo refratária às medidas mais conservadoras (repouso; anti-inflamatórios orais; programa de reabilitação) e necessitando de medidas adicionais.

Quando o quadro é refratário ou com muita dor associada, existem várias abordagens mais invasivas com o objetivo de reduzir o conteúdo de cálcio da lesão e consequentee melhoria do processo inflamatório associado, de forma mais rápida em comparação a tratamentos mais conservadores. A “barbotage” consiste numa técnica percutânea ecoguiada de fenestração e lavagem da calcificação, na qual também deve ser realizado bloqueio sensitivo do ombro e infiltração da bursa com cortico-anestésico. Esta técnica está associada a um alívio mais rápido das queixas de dor e decorrente melhoria funcional por parte do doente. Em 13% dos casos poderá ser necessário a repetição do procedimento. Para além da sua eficácia, esta técnica demonstrou ser muito segura, com baixa taxa de complicações associadas.  A possibilidade de utilização desta técnica depende da fase de evolução da patologia, das características ecográficas e da clínica, dados que são enquadrados pelo médico para a decisão sobre a pertinência deste tratamento.

A realização de infiltração isolada

A realização de infiltração isolada com cortico-anestésico da bursa subacromiosubdeltoideia é também uma opção terapêutica a ter em conta, parecendo não ter um benefício tão eficaz a curto prazo, mas sendo sobreponível aos 5 anos após o quadro de dor agudizado. As Ondas de Choque Focais são uma alternativa a ter em conta, necessitando de várias aplicações em intervalos de uma semana (no total de 4 a 6 sessões), sendo comum a dor associada ao procedimento. Nos casos refratários existem ainda abordagens cirúrgicas possíveis.

Autor

Bruno Mendes, Médico Especialista em Medicina Física e de Reabilitação (OM 54592) no CMM – Centro Médico de Aveiro (ERS Nº E101308 | Lic. Func.: 16687/2018) e no Centro de Medicina Física e de Reabilitação da Santa Casa da Misericórdia de Gaia (E100367).

Revisão da Literatura

-Gatt DL, Charalambous CP. Ultrasound-guided barbotage for calcific tendonitis of the shoulder: a systematic review including 908 patients. Arthroscopy. 2014 Sep;

-Umamahesvaran B, Sambandam SN, Mounasamy V, Gokulakrishnan PP, Ashraf M. Calcifying Tendinitis of Shoulder: A Concise Review. J Orthop. 2018;

-Arirachakaran A, Boonard M, Yamaphai S, Prommahachai A, Kesprayura S, Kongtharvonskul J. Extracorporeal shock wave therapy, ultrasound-guided percutaneous lavage, corticosteroid injection and combined treatment for the treatment of rotator cuff calcific tendinopathy: a network meta-analysis of RCTs. Eur J Orthop Surg Traumatol. 2017;

-de Witte PB, Kolk A, Overes F, Nelissen RGHH, Reijnierse M. Rotator Cuff Calcific Tendinitis: Ultrasound-Guided Needling and Lavage Versus Subacromial Corticosteroids: Five-Year Outcomes of a Randomized Controlled Trial. Am J Sports Med. 2017;

– Lin KM, Wang D, Dines JS. Injection Therapies for Rotator Cuff Disease. Orthop Clin North Am. 2018.

Outros artigos

Siga-nos