Prova de Esforço

Prova de esforço
O que é o Exame Prova de Esforço?

É um exame complementar de diagnóstico não-invasivo em Medicina Cardiológica, realizado por profissional médico cardiologista habilitado, que consiste em submeter o indivíduo a um determinado esforço físico padronizado e monitorizado com eletrocardiograma e medições da pressão arterial, destinado a submeter o coração ao stress do exercício de maneira a evidenciar sinais ou sintomas não existentes ou praticamente inexistentes em repouso.

Quando realizar

A Prova de Esforço pode ser indicada para várias patologias. Contudo as queixas mais frequentes dos pacientes são: cansaço excessivo durante algum esforço e falta de ar. Pode ainda ser indicado para situações em que pretende avaliar o risco operatório para complicações cardíacas, avaliação da reabilitação cardíaca ou pulmonar, e ainda para avaliação da gravidade de patologias já diagnosticadas (asma, bronquite crónicas, entre outras) e respetiva resposta aos tratamentos efetuados nessas situações.

Como se realiza?

O exame é efectuado por técnicos especializados sob supervisão de um médico cardiologista. Após a explicação do mesmo, o tórax é desengordurado com álcool podendo ser necessário rapar alguns pelos nos homens (tricotomia parcial). Os eléctrodos são aplicados e ligados através de fios aos equipamentos computorizados. É colocada uma braçadeira para medição da pressão arterial no braço e inicia-se o exame. Depois, periodicamente, aumentará a velocidade e inclinação do tapete rolante segundo um protocolo programado, sempre com visualização e registo do electrocardiograma e com medição da pressão arterial. O exame será parado quando são atingidos os objectivos pretendidos ou caso a equipa clínica decida interromper por situação anómala.

Preparação:

Não deve vir em jejum mas deve evitar comer nas 3 horas anteriores ao exame. Deverá trazer roupa e calçado adequado à prática de exercício. Poderá tomar a sua medicação habitual, excepto se lhe for dito o contrário pelo seu médico. Deve trazer a lista dos medicamentos que toma, e se possível os exames cardiológicos mais recentes que tenha feito.