O papel da Clínica Geral nas diversas patologias

Autor

Publicado em:
16 Abril, 2021

Faça o seu pedido de consultas com João Rocha Silva

O papel da Clínica Geral nas diversas patologias

A COVID-19 é uma doença infeciosa provocada pelo vírus SARS-CoV-2 que, desde o início do ano 2020, se propagou a nível mundial provocando a atual pandemia. Os sintomas mais comuns provocados pela infeção quando sintomática são a febre, dificuldade respiratória, tosse, cansaço, perda de paladar/olfato e dores musculares. Na maioria dos casos os sintomas serão leves, exigindo tratamento sintomático em ambulatório, sendo que em alguns doentes serão necessários cuidados em ambiente hospitalar.

A especialidade em Clínica Geral

A Clínica Geral, sendo o primeiro ponto de contacto na procura de cuidados de saúde, acompanha o utente em todo este processo, sendo o Médico o seu “gestor de saúde”. Nesta consulta são prestados cuidados preventivos, curativos e paliativos nas várias áreas da medicina. Assim, para além dos cuidados de doença aguda, o Médico deve ter em atenção todos os restantes, promovendo a saúde do utente em todos os seus domínios. Desde o início da pandemia que se verificou uma “restrição” no acesso aos cuidados de saúde associada a uma diminuição da procura dos mesmos por parte dos utentes. Esta situação é preocupante devido ao risco de um agravamento do estado de saúde da população. Um acompanhamento regular é essencial para o controlo de diversas doenças crónicas como a hipertensão, a diabetes, a dislipidemia (colesterol elevado), a asma, a doença pulmonar obstrutiva crónica, entre outras.

Importância dos rastreios nas diversas patologias

Relativamente à patologia oncológica (cancro colorretal, cancro do colo do útero, cancro da mama, etc.), de referir que a não realização do seu rastreio poderá levar a uma menor taxa de deteção e atraso na referenciação para tratamento adequado, afetando negativamente o seu prognóstico. É importante também destacar as doenças mentais, como a depressão e ansiedade, com surgimento de novos casos ou agravamento de já existentes devido ao isolamento social que assistimos hoje, medo de infeção e à menor acessibilidade e acompanhamento Médico.

Outro fator importante da consulta é a informação fidedigna prestada por um clínico informado relativamente à melhor forma como lidar com esta doença. Assim, torna-se essencial o utente manter/procurar cuidados com o seu Médico, confiando que por este são tomadas todas as medidas para que o possa fazer em segurança.

Autor

Dr. João Rocha Silva, Médico Clínica Geral (OM 57629) no CMM-Centro Médico da Murtosa.

Outros artigos
Siga-nos